sábado, 28 de junho de 2014

Brasil vence o Chile nos pênaltis em oitavas de final nervosa no Mineirão


Copa 2014
Partida ficou no 1 x 1 no tempo normal e não teve mudança no placar durante a prorroagação

Por: Redação PLACAR em 28/06/2014 às 15:56




Jogadores comemoram o gol do Brasil contra o Chile | Crédito: Alexandre Battibugli

Brasil e Chile fizeram um jogo nervoso neste sábado, no Mineirão, pelas oitavas de final da Copa do Mundo de 2014. Com o 1 x 1 no tempo normal, o jogo foi para a prorrogação e, sem alteração do placar, pênaltis, vencida por 3 x 2 pela seleção graças a duas defesas de Julio Cesar.

Antes dos 15 minutos de jogo, cada lado já havia reclamado de um pênalti a seu favor, nenhum deles assinalado pelo árbitro inglês Howard Webb. E o primeiro gol saiu aos 18 minutos, em cobrança de escanteio de Neymar que David Luiz e Jara dividiram na área e a bola acabou no fundo das redes de Bravo.

A seleção teve algumas boas chances nos minutos seguintes e fazia boa atução defensiva. No entanto, uma lateral cobrada de forma displicente levou ao gol de Alexis Sánchez. Erro de toda a defesa canarinho, que se desligou por um instante e permitiu que Vargas tomasse a bola em devolução curta de Hulk para Marcelo e cruzasse para o companheiro, na cara do gol, fuzilar.

O Brasil continuou pressionando e teve boas chances com Neymar, de cabeça, Fred e Daniel Alves, mas a defesa chilena e o goleiro Bravo salvaram. Em outra saída errada da defesa brasileira, o Chile quase virou, mas David Luiz e Fernandinho conseguiram se recuperar a tempo.

Aos 10 minutos do segundo tempo, Hulk marcou, mas teve o gol anulado. O atacante canarinho dominou a bola com o braço e recebeu o cartão amarelo. Aos 19 minutos, saiu Fred e entrou Jô. Aos 27, saiu Fernandinho, mancando, e entrou Ramires.

O Brasil perdia o controle do jogo, e o Chile tocava a bola sem problemas em seu campo de ataque. Mas de nada adiantou: a equipe brasileira continuou perdida em campo e, não fosse Julio Cesar salvar em chute de Aránguiz, o jogo terminaria aos 90 minutos. Mas foi para a prorrogação.

E a seleção canarinho voltou melhor para o tempo extra. Adiantou a marcação, tocou a bola e conseguiu manter os chilenos mais longe do gol de Julio Cesar. E teve boas chances com Jô, Hulk e Oscar, mas os brasileiros sempre pararam nas boas defesas de Bravo. Pinilla ainda carimbou o travessão nos minutos finais. O Brasil respondeu com arrancada de Neymar e toque para Hulk, que a defesa roja desviou para escanteio. Ramires ainda arriscou de fora da área após a cobrança, mas a bola foi para fora. E a decisão ficou para os pênaltis.

David Luiz abriu a cobrança de penalidades com gol, e Julio Cesar defendeu o chute de Pinilla. Willian desperdiçou, e novamente o goleiro brasileiro salvou na cobrança de Sánchez. Marcelo fez 2 x 0 e Aránguiz descontou. Bravo defendeu o pênalti de Hulk e Diaz empatou. Neymar não decepcionou e deixou a seleção à frente. Jara acertou a trave e classificou o Brasil para as quartas de final da Copa do Mundo em sua casa.

28/6 – MINEIRÃO (BELO HORIZONTE-MG)

BRASIL 1 (3) X 1 (2) CHILE

J: Howard Webb (Inglaterra); P: 57 714; G: David Luiz 18 e Sánchez 31 do 1°; CA: Mena, Silva, Pinilla, Hulk, Luiz Gustavo, Daniel Alves

Alexis Sánchez mostra habilidade pra cima de Luiz Gustavo | Crédito: Alexandre Battibugli

28/6 – MINEIRÃO (BELO HORIZONTE-MG)

BRASIL 1 (3) X 1 (2) CHILE

J: Howard Webb (Inglaterra); P: 57 714; G: David Luiz 18 e Sánchez 31 do 1°; CA: Mena, Silva, Pinilla, Hulk, Luiz Gustavo, Daniel Alves

PÊNALTIS

Brasil: David Luiz, Marcelo e Neymar converteram; Willian, Hulk desperdiçaram

Chile: Aránguiz e Díaz converteram; Pinilla, Sánchez e Jara desperdiçaram

BRASIL: Julio Cesar (8), Daniel Alves (5,5), Thiago Silva (6), David Luiz (6) e Marcelo (5,5); Luiz Gustavo (5,5), Fernandinho (5,5) (Ramires 26 do 2° (5,5)), Hulk (6,5) e Oscar (5,5) (Willian - intervalo da prorrogação (5,5)); Neymar (6) e Fred (4,5) (Jô 18 do 2° (4,5)). T: Luiz Felipe Scolari

CHILE: Bravo (7,5), Silva (5,5), Medel (6) (Rojas 2 do 2° da prorrogação (5,5)) e Jara (6); Isla (5,5); Díaz (6), Aránguiz (5,5), Vidal (6) (Pinilla 41 do 2° (6)) e Mena (5,5); Vargas (6) (Gutiérrez 10 do 2° (5,5)) e Sánchez (6,5) . T:Jorge Sampaoli

Fonte: PLACAR
Postar um comentário