sexta-feira, 5 de agosto de 2011

Eclesiastes,segundo Machado de Assis e eu,Alaércio Flor quem vos escreve

"Tudo é fugaz neste mundo.Se eu não tivesse os olhos adoentados dava-me a compor outro Eclesiastes, à moderna, posto nada deva haver moderno depois daquele livro.Já dizia ele que nada era novo debaixo do sol, e se não era então, não o foi nem será nuca mais.Tudo é assim contraditório e vago também."Não é genial este Dr.Machado de Assis, um homem que nunca pos os pés num Curso de letras ou de comunicação social....por isso era bom cronista e jornalista,sem diploma.
Postar um comentário