domingo, 23 de março de 2014

Biblioteca da EEFM Joaquim Alves ,no D. Rocha,tem" expediente corrido" para alguns professores.

A Biblioteca  e Sala de Multimeios, da EEFM Joaquim Alves tem uma peculiaridade no Serviço Públicos: alguns" professores readaptados "têm os "expediente corrido"(sic) e fazem seus próprio horáriod de trabalho entrando e saindo,fora do horário dos demais servidores.Sexta feira, dirigindo-se a Biblioteca o professor de Códigos e Linguagens, professor Alaércio teve sua demanda atendida graças a Coordenadora Professora Alzira Alves, que recebeu de volta os livros de poesias de Drmmond, Bandeira, Adélia Prado e Paulo Leminki,entre outros que forma acompanhado pelo supracitado professor de Literatura solicitar aos colegas, que tendo expediente corrido foram embora,mas atenderam a demanda, e suas saídas estão registradas nas câmaras novas, que durante a greve o Joaquim Alves ganhou para monitoramente de Segurança e até de horário dos colegas que entram e saem co imagem e audio,na Sala do Núcleo Gestor, cujo diretor poderá até acompanhar por celular ou de quaisquer parte fora da Escola EFM Joaquim Alves,tudo que acontece nas dependencias coletivas, nossa escola.Formar leitores e ter acesso aos livros e horário da Biblioteca são bandeiras da Nova Gestão e o caso será levado a Contraladoria do Estado, por que agora há registros de imagens internas.Dias de sexta à noite há alunos de Português e Lieteratura, que precisam da Biblioteca, que saõ orientados a fazer o cartão com fotos para aumentar o índice de leitura,mas isso nao acontecerá se esta Biblioteca estiver sem pessoas em tempo de horário do expediente para s atender.Segundo o diretor,professor Paulo Marcelo Freire, "o horário será cumprido em isonomia para todos os que fazem a escola pública estadual Joaquim Alves."
Postar um comentário