domingo, 15 de maio de 2011

Sou um pecador, pecado da vaidade me consome....Alaércio Flor

Meu maior pecado é o da vaidade e sei que isso é uma ilusão que me consome....Por isso me despido em palavras.Do pecado da luxúria, estou farto mas não saciado...e o que mais desejo é o bom termo dos meus dias sem precisar de ninguém que me faça feliz senão eu mesmo pois de caerta forma a mim basto.E isso é tudo,ainda, que seja mais uma vaidosa ilusão do Alaércio Flor, um poeta com ares de cintista social que do Liceu do Ceará ,morando no Demócrito Rocha, acredita que o século XXI ainda nos trará grandes alegrias e novas esperanças de que a vida deve ser plena e eem abundancia para todos,independente de sexo, religião ou raça....Há espaços virtuais e reais para todos os tipos e gostos,mas somente os mais talentosos e inteligentes poderão sobreviver e serão chamados de classicos ou de imortais.Espero com toda a minha vaidade confessada e perdoada,estar entre os vencedores e não ser crucificado pelos herdeiros que levaram o judeu Jesus ao martirio da cruz salvifícia da Humanidade,que até hoje acredita que o amor é algo que dura para sempre,quando nada é eterno....Tenho tres leitores que me encantam e que leem meus benditos textos ou notas que valem todos que eventualmente acessam meu dirario  eletronico...Não suporto hipocrisia,nem vinda de mim mesmo....O que sou é uma coisa, e o que escrevo nem sempre bate com minhas vaidades pessoais de desejo de fama e sucesso,mesmo com pouco dinheiro no bolso...Lord AlaércioFlor ou simplesmente Alaércio Flor,o importante é viver um dia de cada vez.
Postar um comentário