terça-feira, 12 de janeiro de 2010

Sidevalda gomes recusa-se a atender ao poeta e sociólogo Alaércio Flor

A pedagoga e professora,Sidevalda Gomes, indignada com o fato de ter ser nome revelado como praticante de abortos provocados, no śeculo passado, recusa-se em dar sua versão aos fatos ao poeta e sociólogo Alaércio Flor.As freiras que dirigem o instituto felipo Samaldone já sabem do passado obscuro e ilegal da supracitada professora ao ler o blog do Alaércio Flor,que relatou o fato.
Postar um comentário