segunda-feira, 11 de janeiro de 2010

Sidevalda Gomes Cajaseiras se recusa a atender ao poeta Alaércio Flor

A espiirita e pedagoga,Sidevalda Gomes Cajaseiras,autora em si mesma de tres abortamentos provocados,em passado recente ficou indignada que tal fato tenha sido revelado às religiosas da escola municipal Felippo Smaldone,onde ensina para surdos e mudos do terceiro fundamental.As irmãs salesianas ficaram sabendo do passado obscuro da professora através do blog do Alaércio Flor que até agora não foi contestado.Por isso ter sido feito, a pedagoga abortista se recusa a receber o telefonema do Alaércio Flor para afirmar ou negar o fato dos abortos provocados,que no Brasil, é crime.
Postar um comentário