sábado, 16 de fevereiro de 2013

http://g1.globo.com/mundo/renuncia-sucessao-papa-bento-xvi/noticia/2013/02/bento-xvi-recebe-premie-italiano-em-audiencia-privada-de-despedida.html


Bento XVI recebe premiê italiano em audiência privada de despedida


16/02/2013 16h47 - Atualizado em 16/02/2013 16h48

Encontro com Mario Monti provocou críticas na imprensa italiana.
Papa irá se reunir com presidente da Itália no próximo dia 23.


Bento XVI recebeu neste sábado (16) em audiência privada de despedida o primeiro-ministro demissionário italiano, o tecnocrata Mario Monti.
"O senador Monti manifestou ao Santo Padre mais uma vez a gratidão e o afeto de povo italiano por seu altíssimo magistério religioso e moral e por seu interesse nos problemas e esperanças da Itália e da Europa", assinalou o Vaticano em comunicado.
Em foto divulgada pelo jornal do Vaticano "L'Osservatore Romano', Bento XVI aparece cumprimentando o premiê italiano Mario Monti (Foto: AP)Em foto divulgada pelo jornal do Vaticano 'L'Osservatore Romano', Bento XVI aparece cumprimentando o premiê italiano Mario Monti (Foto: AP)
A audiência provocou críticas na imprensa italiana por considerar que, em plena campanha para as eleições gerais de 24 e 25 de maio, uma audiência do papa com Monti pode ser entendida como um apoio do Vaticano ao político católico e à coalizão de partidos centristas que lidera.
O Vaticano assinalou que se trata de uma visita de despedida, após o anúncio do papa que renuncia ao pontificado, e que o Bispo de Roma o recebe como primeiro-ministro e não candidato às eleições.
Audiência privada ocorreu neste sábado (16) e gerou críticas na imprensa italiana (Foto: AP)Audiência privada ocorreu neste sábado (16) e gerou críticas na imprensa italiana (Foto: AP)
Neste sábado, o Vaticano afirmou que o conclave que escolherá o sucessor do papa Bento XVI poderá começar antes de 15 de março se houver quórum de cardeais suficiente em Roma.

O porta-voz do Vaticano, padre Federico Lombardi, afirmou que as regras da Igreja definem que a data dos conclaves pode ser "interpretada" diferentemente desta vez, já que se trata de uma circunstância extraordinária, após a histórica renúncia de Bento XVI.
Bento XVI se retira amanhã (17) para exercícios espirituais até sábado (23). Nesse dia se reunirá com o presidente italiano, Giorgio Napolitano.
Napolitano será o último chefe de Estado que se despedirá de Bento XVI.
Postar um comentário