domingo, 20 de março de 2011

Um aparato de guerra para proteger Obama e a sua comitiva

A segurança do chefe do poder executivo dos Estados Unidos não só impressiona como não há nada que não seja previamente calculado e previsto.Tudo é vigiado antes,durante e quiça depois pelo serviço secreto, que nem aparece porque é o Presidente dos Estados Unidos em visita a um País violento como o Brasil, e não se pode improvisar ou deixar a responsabilidade para a ingenuidade dos brasileiros.É um aparato de guerra mesmo a segurança de um presidente e sua comitiva,principalmente depois do fatídico 11 de setembro.Eles já trazem tudo,entramos so como coadjuvantes.
Postar um comentário